domingo

Trecho extraído do livro "Perto do coração selvagem"


Um dia virá em que todo meu movimento será criação, nascimento, eu romperei todos os nãos que existem dentro de mim, provarei a mim mesma que nada há a temer, que tudo o que eu for será sempre onde haja uma mulher com meu princípio, erguerei dentro de mim o que sou um dia. Eu serei forte como a alma de um animal e quando eu falar serão palavras não pensadas e lentas, não levemente sentidas, não cheias de vontade de humanidade, não o passado corroendo o futuro!


Clarice Lispector

5 comentários:

Cristiano Contreiras disse...

Lispector is the one, ela me define e me ampara sempre.
Reli A Paixão Segundo GH e foi como me encontrar novamente, diante deste meu cotidiano inevitável de sentires plenos...

abraços, conterrâneo

Anônimo disse...

Oie!
Eu adoro a Clarice Lispector, pago pau pra ela demais!
E agradeço pelas suas palavras no meu blog, por parecer q nao, mais conselhos sao bem vindos, principalmente qndo a dúvida paira sobre nossa cabeça.
Valeu de verdade pela atençao!
Um beijo!
Voltarei mais vezes!
Cris Bacelar

Menino G disse...

Não tenho nada a dizer. Espero que um dia eu seja um sim ou um não, ou invés de ser esse talvez.

Beijos, Junior.

PS: Cassio da um passada no meu blog, o link se encontra no teatro dos vicios.

DO disse...

Estes textos dela são sempre muito bons de ler.
Otima semana a vc
Abração!

Fernando disse...

Grande Clarice, doce e verdadeira como sempre! FORTE!

:D