terça-feira


Acordei com um barulho estranho.
Durante a madrugada, fazendo dueto com o som da chuva (lê-se, toró), algo se mexia dentro de casa. Fiquei apavorado.
Havia desligado a geladeira, pois esta estava impenetrável. Ainda não entrei na era das "frost-frees" da vida.
Me senti patético ao mesmo tempo que aliviado.
Definitivamente interrompi minha noite de sono ao passar um café bem forte e acender um cigarro. Eram: 03:44 da madrugada.
Caminhei pela casa e assisti a chuva.
Não pude evitar as cólicas:
"Preciso parar de fumar, mas minhas inúmeras tentativas, com adesivos de nicotina e afins, não são vitoriosas"...
"Meu Deus, quanta chuva"...
"Será que tenho algo haver com ela"...
"A vizinha está acordada. Será que ela também vai lavar a geladeira?"
"Olha, um fusca!"
Nos ultimos dias comentei com um amigo sobre o calor que fazia nesta cidade e o desconforto gerado pelas gotas de suor escorrendo na fronte. Ele, de pronto, me sugeriu a dança da chuva.
Mas que diabos, não sei nem um único passo. Baaah!
Supresa, sonhei com esta dança, com direito a pláteia e aplausos.
Sonho ou não, funcionou e agora o mundo chora como uma criança morta de fome.
As águas de março, fechando verão, é a prom... estamos em abril...
Eu daria tudo para ter pelo menos um "clima" organizado nesta cidade.
Alguém sabe como se faz a dança para parar de chover?

C.

3 comentários:

Hieros disse...

kkk. meu filho, o que vc fez foi mais do que deslealdade. foi um ato de extrema falsidade. e de mentira, que como vc mesmo disse, foi uma mentira para evitar transtornos. isso nao existe. isso, sim, é deslealdade. mas o que acontece é que o significado dessa palavra é diferente pra nós dois. ainda bem! eu sei o que é lealdade. sei muito bem. e no meu conceito, vc demonstrou nao saber naquele dia de carnaval e naquele sabado de porto 24 horas. só vc que não enxerga. só vc. mas é bom assim que isso fortalece os meus conceitos.

.profusionn disse...

eu gosto da chuva, do frio, me da inspiração.. o que não gosto é daquele calor escaldante....

queria morar no frio... com todas as suas impessoalidades. adoro!

Luiz Henrique disse...

Posso participar ?
Também amo o frio.
Parece que o tempo não para.
Acho que deve ser um aviso da mãe terra...como c nôs estivesse apontando algo.
ainda somos ingenuos demais para respeita-la.